top of page

Cresce a expectativa dos empresários do setor de festas, candies e confeitaria para o 3ºtri/2023

Atualizado: 7 de ago. de 2023

A melhora nos índices da Economia Brasileira é um dos fatores que impulsionaram a expectativa dos empresários do setor das lojas especializadas em festas, candies e confeitaria.


Foto tirada pela ASBRAFE

A economia brasileira apresentou um crescimento vigoroso da atividade econômica em 2022. Segundo dados do IBGE, o PIB cresceu 2,9% em relação ao ano anterior. No entanto, o 1º trimestre de 2023 foi marcado pela transição de Governo que, naturalmente, trouxe algum grau de incerteza para a economia. Além disso, passamos por um forte processo inflacionário no ano passado: o índice oficial de inflação (IPCA-IBGE) encerrou 2022 com crescimento de 5,79% que prejudicou o poder de compra das famílias e elevou a taxa SELIC, agravando ainda mais o cenário da atividade econômica para o ano de 2023.


Essa combinação de fatores citados acima causou uma queda da confiança da economia em praticamente todos os setores de atividade. A pesquisa ASBRAFE trimestral deixou clara essa situação.


A figura 1 abaixo mostra que 88% das empresas estavam confiantes em relação à economia brasileira no 3º trimestre de 2022, esse indicador caiu bruscamente para 37% no 4º trimestre e manteve-se no início de 2023. A pesquisa atual (2º trimestre), mostrou, no entanto, uma ligeira melhora nesses resultados, pois 40% das empresas responderam estar confiantes com a Economia Brasileira contra 35% da pesquisa anterior. Os pessimistas também perderam participação, enquanto no 1º trimestre eles representavam 25% das respostas, neste trimestre esse percentual caiu para 15%.


Fonte: Pesquisa Trimestral ASBRAFE

A figura 2 abaixo mostra a evolução da Expectativa para as próprias empresas. Como esperado, essa expectativa acompanhou o cenário do restante da economia brasileira, ou seja, queda significativa desde o 3º trimestre de 2022, mantendo praticamente o nível neste ano, em torno de 50% de empresas confiantes.


Fonte: Pesquisa Trimestral ASBRAFE

Os resultados das pesquisas feitas pela ASBRAFE estão alinhados com resultados de outros segmentos. Tanto a pesquisa Mensal do Comércio (PMC) quanto a Pesquisa Mensal dos Serviços (PMC)[1], ambas produzidas pelo IBGE, mostram essa desaceleração ocorrida neste ano em relação ao ano passado. As figuras 3 e 4 abaixo mostram a evolução do setor comércio e serviços no acumulado em 12 meses. Percebe-se que ambos perderam força ao longo deste ano.


Fonte: IBGE – Pesquisa Mensal do Comércio e dos Serviços.
Fonte: IBGE – Pesquisa Mensal do Comércio e dos Serviços.

Apesar deste início de ano complicado, temos boas notícias acontecendo, que devem ter reflexo na economia brasileira ao longo do segundo semestre desse ano. Alguns pontos de destaque:

  • Queda significativa dos índices de inflação, especialmente nos indicadores de preços de atacado. A maior parcela da queda ocorre no grupo alimentação. Projeções (pesquisa FOCUS) já apontam fechamento da inflação para 2023 em 4,84% com perspectiva de queda;

  • Desaceleração da inflação já se reflete nos juros, no dia 02/08/2023 houve a primeira redução da Selic (0,5 p.p.) desde maio de 2020;

  • Ligeiro crescimento do rendimento médio real (0,7%) e da massa salarial (4%) no primeiro trimestre deste ano em relação ao trimestre anterior. O crescimento da massa acima da média salarial significa que estão sendo gerados novos empregos, mas sem grandes pressões salariais. (Fonte: IBGE – PNAD);

  • Apesar do comércio ainda apresentar queda, conforme mostrado anteriormente, vendas dos supermercados apresentaram crescimento no acumulado 12 meses até maio (+2,70%);

  • Projeções para crescimento do PIB de 2023 (Pesquisa FOCUS) eram de 1% até maio deste ano. A última pesquisa realizada (28/07) já apresentou um valor de 2,24%.

Esses bons sinais já começam a aparecer nas empresas do segmento de festas e eventos. A figura 5 abaixo mostra que houve uma queda forte na expectativa de faturamento no 3º trimestre, mas que, aos poucos, vem se recuperando. Os resultados do 2º trimestre mostraram que 56,6% das empresas pesquisadas estão confiantes em relação ao faturamento da empresa no próximo trimestre. Apesar de ainda estar longe do resultado do ano passado, representa uma melhora em relação ao 1º trimestre, quando o resultado foi 52,6% de empresas confiantes.


Fonte: ASBRAFE

O resultado das Festas Juninas já mostra, de certa forma, que não houve desaceleração intensa em relação ao ano passado para a maioria das empresas. Apenas 32% sentiram queda de faturamento, 23% estabilidade e 45% crescimento.


Outra boa notícia é que as empresas pesquisadas se mostraram bastante otimistas em relação às comemorações do período de Halloween agora no mês de outubro. Pesquisas passadas realizadas pela ASBRAFE mostraram que esse período é importante para uma boa parcela das empresas. A pesquisa apontou que mais de 64% apostam em crescimento do faturamento para este ano em relação ao ano passado.


Fonte: Pesquisa Trimestral ASBRAFE

Mantendo-se essa tendência, espera-se que esse otimismo aumente ao longo do ano, portanto as próximas pesquisas devem apresentar resultados ainda mais positivos.


[1] Pesquisas divulgadas em 14 de julho pelo IBGE com dados disponíveis até maio de 2023.

 
bottom of page