top of page

Atacarejos tiveram crescimento de 7,8% no faturamento em 2023

Em dezembro, o setor apresentou aumento de 2,0% nas vendas unitárias


Fonte: Blog CISS

Marcado como o principal mês do varejo alimentar, em dezembro de 2023, o setor testemunhou um crescimento sólido, destacando-se pelo aumento de 2,0% nas vendas unitárias em comparação ao mês no ano anterior. Este incremento contribuiu significativamente para a expansão do faturamento, que registrou uma elevação de 4,4%. O aumento dos preços em 2,3% exerceu um impacto positivo adicional sobre o faturamento do setor. No contexto anual, o desempenho do varejo alimentar em 2023 revelou um faturamento 6,6% superior a 2023, impulsionado pela média de inflação de 5,1% nos produtos e um aumento de 1,5% nas vendas unitárias. Ao analisar os canais de venda, o atacarejo superou os supermercados no ano, com crescimento de 7,8% do faturamento contra 6,5%, tanto no acumulado do ano quanto em dezembro. No quesito preço, o desempenho do atacarejo regional também foi melhor, com um incremento de 3,5%, enquanto os supermercados registraram 5,2%.


Quanto ao desempenho mensal, a cesta de bebidas foi o grande destaque de dezembro de 2023, com um aumento expressivo de 12,7% no faturamento em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelas festas de fim de ano e pelas altas temperaturas. Enquanto isso, a mercearia básica continuou a apresentar retração, com uma queda de -4,3% no faturamento e -2,8% nas unidades vendidas em dezembro de 2023, devido à retração de preços de -1,6%.


Ao analisar o desempenho regional durante o mês de dezembro, o estado de São Paulo e a região Norte se destacaram com os maiores crescimentos no faturamento, registrando 5,1% e 6,1%, respectivamente, em comparação a dezembro de 2022. Por outro lado, as regiões Nordeste e Leste (MG, ES, RJ) ficaram abaixo da média nacional, apresentando crescimentos de 2,8% e 3,8%.


Entre os itens que mais contribuíram para a retração no faturamento da cesta de mercearia básica em dezembro de 2023 foram óleo (-27,1%), café (-13,4%) e leite UHT (-10%). Por outro lado, na cesta de bebidas, as categorias que impulsionaram positivamente foram cerveja (9,7%), refrigerante (15,7%) e suco (19%). Tanto supermercados quanto atacarejos regionais registraram crescimento nas vendas unitárias, impactando positivamente o faturamento de ambos os canais no mês de dezembro.


Para Priscila Ariani, diretora de marketing da Scanntech, o ano marcado pelo crescimento do setor de bebidas, foi alavancado pelas altas temperaturas - segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), 2023 é o mais quente da história do planeta. A executiva ainda aponta o crescimento como consequência dos muitos feriados e também pelas festas de fim de ano. “Neste último semestre, tivemos meses em que o crescimento do faturamento das bebidas chegou a passar a marca de 20% e foi seguido por meses com 12% de taxa”, destaca.

 
bottom of page