top of page

Volume de chocolate cresce 6% em 2023 (Abicab)

Setor supera outro ano a produção também de itens de Páscoa em 2023, aumentando 21% em sua produção.


Fonte: Banco de imagens Wix

Dados da Abicab, de janeiro a dezembro de 2023, indicam um crescimento de 6% na produção de chocolate no Brasil. Das 760 mil toneladas produzidas em 2022, o país saltou para 805 mil toneladas. De acordo com Jaime Recena, Presidente Executivo da Abicab, “esse aquecimento está calcado numa indústria que oferece produtos de várias gramaturas, tamanhos, sabores e atende às diferentes faixas de consumidores. É, também uma indústria de grande capilaridade. Oferece produtos que chegam a todas as cidades do país, apesar das dimensões continentais do território nacional”, finaliza.


Além disso, o chocolate tem importância econômica, atestada pelo crescimento contínuo da produção, o chocolate traz consigo uma atmosfera de união e partilha. Essa característica se materializa no seu símbolo maior: o ato de presentear quem amamos com chocolate.


O consumo per capita aumentou no período. Passou de 3,6 kg por pessoa em 2022, para 3,9 kg em 2023. Dado ainda tímido em relação aos europeus, maiores consumidores do produto no mundo.


O país exportou 43 mil toneladas do produto (contra 37 mil ton. em 2022) e importou 20 mil ton. (contra 17 mil ton. em 2022). Pelo segundo ano consecutivo, a ICCO (Organização Internacional do Cacau) concedeu ao Brasil o certificado de país exportador de cacau 100% fino e de aroma.


Para Páscoa, a produção em 2023, foi de 10,8 mil toneladas de ovos e itens de Páscoa, o que demonstra crescimento de 21% comparado a 2022. Este número mostra a intenção de compra de chocolate cada vez maior do consumidor para a data da Páscoa. A expectativa para este ano é de crescimento ainda maior que dos últimos anos, considerando o cenário econômico positivo de inflação controlada, PIB em crescimento e nossas indústrias, cada ano que passa, mais preparadas e próximas do consumidor.

 

Comentarios


bottom of page