top of page

Setor atacadista distribuidor fecha 2023 com crescimento de 13,2%

Na comparação com dezembro de 2022, a alta foi de 5,8%. Já em relação ao mês de novembro, o resultado ficou estável, com pequena queda de 0,3%


Fonte: Banco de imagens Canva

O setor atacadista distribuidor acumulou crescimento de 13,2%, em comparação com o mesmo período de 2022 em termos nominais, de acordo com dados divulgados do Termômetro ABAD NielsenIQ, que detalha o desempenho do atacado distribuidor em relação ao faturamento. Na comparação com dezembro do ano passado, a alta foi de 5,8%, em relação ao mês de novembro, o resultado ficou estável, com pequena queda de 0,3%.


"Tivemos, em 2023, uma caminhada desafiadora que superamos com resiliência e atitude, atingindo nossa expectativa de crescimento para o período. Para 2024, nossas perspectivas são positivas, sabemos que precisaremos de criatividade e inovação para vencer os desafios virão", diz Leonardo Miguel Severini, presidente da ABAD.


O mês de dezembro contribuiu positivamente para a performance superior à média do ano. Isso porque o Natal deste ano, com menor impacto do repasse de preços, apresentou resultado quase 20% superior ao ano passado, período em que a pandemia de Covid-19 ainda impactava de forma mais drástica a economia geral.


Ao longo dos últimos 12 meses, os canais Cash and Carry e Farma se destacaram, apresentando, respectivamente, crescimento de 15% e 12% em valor e de 9% e 4% em volume. No caso de Cash and Carry, o aumento do número de lojas foi o principal motor do crescimento. Em dezembro, o e-commerce brasileiro deu um salto importante, chegando a quase 30% de crescimento em valor e se tornando também uma alavanca para impulsionar o cenário positivo do último mês do ano.

 

Opmerkingen


bottom of page