top of page

Nestlé produzirá 13 milhões de ovos de Páscoa em 2024

Em 2024, a empresa aumentará em 10% a produção de ovos de Páscoa, além de ter lançado novas marcas no mercado



Com a chegada da temporada de Páscoa, a Nestlé reafirma sua presença no mercado de chocolates e se destaca pela inovação e cuidado na preparação para a celebração da data. Em um cenário competitivo, a empresa tem se destacado não apenas por sua tradição na produção de chocolates, mas também por sua capacidade contínua de surpreender e encantar os consumidores. Neste ano, a Nestlé está pronta para conquistar paladares com novos lançamentos de ovos de Páscoa. Dentro das iniciativas da marca, está o lançamento de ovos com nomes já conhecidos entre seus chocolates, como Caribe, Passatempo e Talento. Além disso, o objetivo é lançar ao mercado 13 milhões de ovos de Páscoa.


“A Páscoa é uma data emocional, que tem um significado muito especial, não só porque vende chocolate. É humano. A categoria de chocolate tem esse papel que é puramente emocional, e o papel do chocolate é criar conexões”, comenta Mariana Marcussi, diretora de Marketing de Chocolates da Nestlé.


Ainda de acordo com a executiva, o mercado de chocolate é uma categoria que cresce. Nesse cenário, a Nestlé tem aproveitado para capturar e fazer inovações para surpreender o consumidor. Sendo assim, é importante para a companhia saber o que o público tem achado de suas produções, pois, o objetivo é seguir como líder de mercado e apresentar novidades aos consumidores.


Marcos Freitas, gerente de Marketing da Nestlé Brasil, pontua que a Páscoa é o principal momento do ano para o mercado de chocolates, tanto na representatividade dos ovos de Páscoa, quanto na linha regular de produtos. A Nestlé oferece um portfólio acessível para os mais diversos públicos. Além disso, a empresa tem usado seus canais com o público para entender quais são as novidades que eles buscam. Diante desse cenário, são criados novos produtos, como o ovo de Páscoa Caribe.


Além disso, a produção dos ovos de Páscoa foi iniciada em julho do ano anterior. Para isso, houve a contratação de 350 colaboradores para a fábrica de Vila Velha, no Espírito Santo, onde a produção estão concentrada, e mais de 1400 promotores de vendas para atuar na semana de Páscoa.


“Em 2024, produzimos 10% a mais do que no ano passado. Isso mostra nossa expectativa, que é de fato crescer nas vendas. O negócio de Páscoa é um pouco diferente da linha regular. Então, o nosso objetivo é chegar no domingo de Páscoa e zerar todas as parreiras, para que não tenha mais nenhum ovo de Páscoa. Isso é o resultado do sucesso da campanha, e o que esperamos que ocorra na ponta”, pontua Freitas.


O mercado bilionário do chocolate no Brasil

No Brasil, a categoria de chocolates é bilionária, com mais de R$ 25 bilhões faturados por ano. Além disso, 12% desse faturamento acontece no período de Páscoa. Nesse mercado, Nestlé e Garoto aparecem na liderança. Por isso, segundo explica Marcos Freitas, a empresa tem a preocupação de saber como seus produtos têm sido recebidos pelos consumidores, e mantém o foco nas demandas do público.


Além dos ovos de Páscoa, a Nestlé destaca sua linha regular de chocolates, como tabletes, barras, caixas de bombons e produtos icônicos, como Kit Kat e Prestígio. A empresa busca não apenas inovações, mas também garantir visibilidade nos pontos de venda para proporcionar uma experiência completa aos consumidores.


Jornada sustentável

A Nestlé está comprometida com a sustentabilidade, não apenas na produção de ovos de Páscoa, mas em toda a cadeia de suprimentos. A empresa tem se empenhado em reduzir sua pegada de carbono, investido em práticas agrícolas regenerativas e na redução de plástico nas embalagens. Além disso, a marca segue em uma jornada muito acelerada para desenvolver a cultura do cacau no Brasil e incluir o cacau sustentável em todo seu portfólio.

“Nosso compromisso global é que, até o ano que vem, todo o cacau da Nestlé no mundo será sustentável. O Brasil tem um papel extraordinário no resultado global da Nestlé, e por isso temos esse compromisso. É um trabalho em constante desenvolvimento, estamos indo para áreas remotas, como Rondônia, para desenvolver propriedades de cacau de maneira sustentável. Trabalhamos muito no Pará, sendo 45% lá, 45% na Bahia, 5% no Espírito Santo e 5% em Rondônia, mas estamos explorando todas as possibilidades, pois nossa intenção é evoluir. A jornada da sustentabilidade não acaba. Vamos trabalhar produtividade, agricultura regenerativa e pegada de carbono”, frisa Mariana Marcussi.


Além disso, a empresa está focada na cadeia de produção e na redução de plástico nas embalagens. Nos últimos três anos, foram retirados os plásticos das caixas de bombons da Nestlé, resultando na eliminação de 500 toneladas de plástico. Os bombons passaram a ser completamente fechados, sem a necessidade desse material na caixa. Isso requer um grande investimento, como reforça a diretora de Marketing de Chocolates da Nestlé. No próximo ano, o objetivo é remover também o plástico das caixas de bombons da Garoto, eliminando mais de 600 toneladas de plástico do mercado

 

Comentarios


bottom of page