Confira como foi o quarto dia da Expo Festas e Parques



Expositores Expo Festas e Parques comemoram negócios com visitantes do Brasil e do exterior

Além do oferecimento de cerca de 100 horas de conteúdo em palestras e workshops, a 14ª Expo Festas e Parques também proporcionou ambiente propício para a geração de negócios, para clientes e expositores.


A Nova Brink, por exemplo, veio expor pela primeira vez em uma feira de negócios voltados ao setor de festas, e não se arrepende. “Fomos surpreendidos pelo grande movimento e o interesse das empresas em nossos produtos. Tanto que fechamos, até o terceiro dia, cerca de 400 contratos e fizemos muitos contatos para vendas futuras”, comemora Mara Andrade, gerente de Marketing da empresa.


Até mesmo expositores que buscavam aparecer de outra forma em paralelo às feiras buscaram espaço dentro do evento. “Fizemos muitos contatos e tivemos vários clientes antigos visitando nosso estande. É uma vitória para nós, pois começamos colocando nossos bonecos na entrada de eventos para divulgar a empresa, até conseguir ter um espaço dentro de um evento como esse. Hoje fabricamos inclusive para clubes de futebol”, diz a proprietária da Bonecos e Mascotes, Sheila Freitas.


Presença internacional

Além da forte presença de empreendedores de todo o Brasil, o evento recebeu visitas de países da América do Sul e outras regiões do mundo. "A feira foi muito superior ao que esperávamos. Vendemos muito e conseguimos contatos que darão retorno até o fim do ano. Tivemos representantes de compradores da Grécia, Portugal, Paraguai, Peru e Bolívia, além de empresas do Maranhão, Sergipe, Bahia, Ceará, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Amazonas, Acre e Roraima. Estamos vendo uma recuperação do mercado de festas, e a feira mostrou isso”, relata Roberta Bertoglio, proprietária da MF Embalagens.


Felipe Aconteça - do início em festas infantis a eventos para famosos

Com mais de 2,5 mil festas no currículo, Felipe Araújo, conhecido como Felipe Aconteça, falou para o público na primeira palestra do Festival, durante o último dia da 14ª Expo Festas e Parques, no Expo Center Norte, em São Paulo. Com 15 anos no setor de cerimonial de festas, completados este ano, ele garantiu que todos são capazes de alcançar o sucesso no segmento, bastando ter o desejo de atuar e a disposição de se dedicar totalmente à atividade.

Em sua apresentação, denominada Simplesmente Aconteça! A história de sucesso do cerimonialista que conquistou o Brasil, Felipe lembrou de seu início, aos 17 anos de idade, quando trabalhar com festas era ainda apenas um sonho. "Foi quando recebi o convite do proprietário de um buffet para fazer o cerimonial de festas infantis e não parei mais".


A perseverança e o desejo de conhecer cada vez mais o setor fez com que fosse descobrindo o caminho para o sucesso, afirmou. "Tão importante quanto talento, criatividade e dedicação, vi a importância de fazer uma rede de contatos, construir relacionamentos sólidos, pautados pelo respeito profissional".


Depois das festas infantis, destaca que passou a trabalhar com festas adultas e ampliou sua rede de relacionamento. Hoje, tem em seu portfólio nomes como Solange Almeida, Aviões do Forró, Wesley Safadão, Xand Avião e Isabele Temóteo, Simone, da dupla Simone e Simaria, além de ter sido cerimonialista da Farofa da Gkay.


Em confeitaria é preciso atrair atenção e gerar desejo

Na segunda palestra, Ana Guimarães e Ariane Hilla falaram sobre Como atrair clientes e sair na frente da concorrência, destacando as respectivas experiências como empreendedoras do setor de confeitaria. Ariane começou a trabalhar muito cedo, com 11 anos, em um escritório de advocacia. Aos 15 anos foi para o setor de carros importados.


"Sempre fui péssima em fazer doces", lembrou. Mas sua mãe, ao contrário, já era doceira e gostava de fazer cursos para se aperfeiçoar. "Em uma festa ela fez muitos doces, as pessoas adoraram e vieram perguntar se nós vendíamos", recorda. Foi o início da Hilla Doces. "Fiz parcerias com artistas famosos, como o cantor Thiaguinho. Eu fornecia doces para suas festas e eles faziam minha divulgação". Em 2017 a empresa deixou de fazer festas personalizadas e passou a oferecer doces à pronta entrega. Nessa época, Ariane fez parceria com o iFood.


Na pandemia ela abriu a primeira loja, em Moema (SP). Na mesma época, fez parceria com a marca de chocolates belga Callebaut e, em 2021, veio o acordo com a Nestlé. "A persistência ajudou muito, tanto que este ano vamos abrir mais sete pontos de delivery na cidade de São Paulo".


Ana, que é sócia-proprietária da Keepcooking, disse que o seu sucesso, assim como o de Ariane, tem dois pilares: atrair a atenção do público e gerar desejo pelos produtos. "As pessoas compram por três motivos: dor, medo ou desejo. E numa confeitaria é o desejo que fala mais alto".


Por esse motivo, ela destaca que o sucesso de uma empresa do setor está em saber, inicialmente qual é o público-alvo, o que esse cliente quer e oferecer o produto certo com um preço justo. "É preciso ter percepção de valor e, se quiser aumentar o preço, é necessário agregar valor, como por exemplo, substituir o chocolate brasileiro pelo belga em um brigadeiro".


Metaverso possível para projetos de festas e decoração

Fechando a programação do Festival da 14ª Expo Festas e Parques, no dia 29, o tema foi o Metaverso e o Mercado de Eventos. Alexandre Solon, fundador da YouVerse, mostrou como negócios de qualquer natureza podem apostar em novas tendências digitais para atender melhor e surpreender clientes.


Em sua apresentação, além de explicar conceitos básicos sobre a origem da noção de metaverso, ele mostrou, na prática, como a tecnologia, baseada em realidade virtual, pode ser aplicada em um projeto de decoração.


Nós podemos construir um espaço cuja cor das paredes e a disposição dos móveis pode ser modificada facilmente. Dessa forma, ao invés de um projeto 3D estático, ou um rascunho, é possível mostrar para os clientes uma apresentação totalmente imersiva, com a ajuda de softwares e óculos de realidade virtual”.


O empresário e programador acredita que, assim como os smartphones, esse tipo de aparelho deve se popularizar cada vez mais, tornando-se acessível. Mas, para quem não pode desembolsar o valor de óculos RV, a YouVerse oferece serviço de locação do equipamento, além de suporte para criação de projeto em ambiente virtual.


Decoração sustentável vem ganhando adeptos

Durante a terceira palestra do dia, a decoradora Bárbara Faria, a Babi Faria, falou sobre a Decoração sustentável é uma tendência e ao mesmo tempo uma necessidade. De acordo com a empresária, a decoração sustentável e consciente para eventos tem atraído cada vez mais clientes. Há quatro anos atuando na área, e proprietária da Babi Faria Detalhes, ela lembra que, apesar de promover a reutilização de decorações, realiza projetos exclusivos e personalizados. "Nós procuramos ser sustentáveis e ao mesmo tempo elegantes e criativos para entregar uma festa única para cada cliente."


O passo mais importante, de acordo com Babi, é a visita técnica ao local do evento e o briefing apresentado pela contratante. "Utilizamos a arquitetura, o mobiliário e os componentes que já existem no local para elaborar o projeto", explica. "Desta forma, conseguimos fazer o cliente se ver no projeto e reduzimos os custos."


Além disso, a decoradora reutiliza materiais fazendo uma releitura dele dentro da decoração para que o orçamento caiba no bolso do cliente. "Um enfeite de mesa pode ser usado em outra festa mas de uma forma totalmente nova, compondo um biombo que separa ambientes ou ainda ganhando mais flores. E, no caso de eventos ao ar livre, a natureza também é utilizada como a parte principal da decoração. "Pegamos itens pessoais e o integramos à decoração, como uma cristaleira que pode se tornar o local para colocar lembrancinhas", explica. "Em uma festa ao ar livre, é possível utilizar também a natureza como a cenografia."

 

Fonte: Boletim Expo Festas e Parques - dia 4