Pesquisa da KPMG aponta otimismo pelos CEOs brasileiros do varejo para o pós-pandemia

Aquisição de empresas e joint ventures estão entre os interesses de estratégias pelos CEOs

Banco de imagens Wix

Os líderes do setor de varejo no Brasil se mostram otimistas com a recuperação do cenário pós-pandemia, segundo o levantamento feito pela KPMG. De acordo com a pesquisa “KPMG 2021 CEO Outlook: Consumo e Varejo”, o avanço da vacinação em massa da população contra a Covid-19 e a continuidade em investimentos em inovação digital e ESG são alguns dos motivos para esse cenário.


Outro fator citado foi a disrupção tecnológica, que é vista como uma oportunidade por ampla maioria dos entrevistados (86%) e não como ameaça. A maioria deles (58%) também indicou que as parcerias com provedores de dados terceirizados ganharão mais atenção.


“A maioria dos líderes empresariais aprendeu lições importantes com a pandemia. Entre os CEOs brasileiros do setor, há mais interesse em promover iniciativas direcionadas para o equilíbrio entre vida profissional e pessoal dos funcionários, na comparação com executivos de outros países” destacou Fernando Gambôa, sócio-líder de consumo e varejo na KPMG no Brasil e na América do Sul.


Os resultados da pesquisa também mostrar que os líderes do setor enxergam as apostas em parcerias e aquisições como uma boa estratégia para alavancar os negócios. Entre os CEOs brasileiros, 14% deles indicaram que têm o interessem em fusões ou aquisições nos próximos 3 anos. Nessa mesma linha, as joint-ventures são de interesse do setor brasileiro, com 29% dos respondentes interessados nessa estratégia.


Outro ponto levantado pela pesquisa e, especialmente entre os brasileiros, foi relacionado ao foco ESG. Para 86% dos CEOs o cenário atual da pandemia promoveu a mudança de foco para o componente social do ESG. Apesar disso, 29% dos brasileiros pontuaram dois desafios para essa área: a falta de uma estrutura global para medir e divulgar desempenho em ESG; e o ceticismo sobre greenwashing.


Sobre a pesquisa

A pesquisa da KPMG foi conduzida entre os meses de junho e julho desse ano. O levantamento contou com a participação de 7 CEOs brasileiros, além de 31 sul-americanos e outros 149 do grupo denominado “core countries” ( Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Canadá, China, França, Índia, Itália, Espanha, Japão e Reino Unido).

 

Fonte: https://mercadoeconsumo.com.br/2021/12/20/pesquisa-kpmg-otimismo-ceos-brasileiros-pos-pandemia/