top of page

Páscoa 2024: como os comerciantes podem se prevenir com a queda nas vendas

Dentre os motivos dos que não pretendem comprar: 30% estão endividados e vão priorizar o pagamento de dívidas


Fonte: Banco de imagens Wix

Entramos na semana da Páscoa 2024 e a expectativa dos comerciantes é tradicionalmente alta. Porém, uma queda na intenção de compras pode gerar preocupações. Segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise Pesquisas, estima-se que 106,6 milhões de pessoas devem ir às compras para esta data, cerca de 4,1 milhões a menos que ano passado.


Diante dessa redução, os comerciantes precisam adotar medidas preventivas para minimizar os impactos negativos e garantir um desempenho satisfatório durante a temporada. Para José Mauro Nunes, professor da FGV EBAPE, entender o perfil do cliente e o mix de produtos disponíveis é essencial. “O ovo de Páscoa se tornou uma categoria cara para muitos brasileiros, então é crucial pensar em estratégias claras para evitar perdas no varejo, como o baixo giro nas prateleiras ou o estoque devolvido, já que é um produto perecível”, ressalta Nunes.


Outro ponto importante a considerar é que 30% dos entrevistados estão endividados e priorizarão o pagamento de dívidas. Nesse sentido, oferecer opções de pagamento flexíveis e atrativas pode incentivar a participação desses consumidores nas compras de Páscoa. Segundo o professor da FGV, “alternativas como parcelamento no cartão de crédito, descontos em pagamentos via pix e cashback têm sido bem recebidas pelo mercado.”


Além disso, é fundamental diversificar a oferta de produtos e ajustar as estratégias de precificação para atender às necessidades e preferências dos consumidores. O especialista destaca: “Ter um alcance de produtos que caibam em todos os bolsos e orçamentos, além de serviços agregados como entrega a domicílio, pode maximizar as oportunidades de venda.”


Cuidado redobrado

Durante a temporada de Páscoa 2024, os comerciantes podem enfrentar diversos desafios, desde perda de produtos até baixo giro na prateleira. Por isso, é importante prestar atenção à conservação, manipulação e exposição dos produtos, garantindo uma reposição eficiente de estoque e uma experiência positiva para o cliente.


Ao adotar essas medidas preventivas e estratégias adaptativas, os comerciantes podem se preparar melhor e se prevenir contra os obstáculos, garantindo um desempenho positivo nos negócios durante esse período crítico do ano.

 

Commentaires


bottom of page