top of page

Operação contra pirataria na internet prende 11 pessoas e bloqueia 199 sites

Prejuízo comercial estimado é de R$ 15 bilhões; 63 aplicativos também foram retirados do ar


Fonte: R7

A quinta fase da Operação 404, que combate a pirataria, prendeu 11 pessoas em quatro estados do país nesta terça-feira (14). Quatro suspeitos foram presos em São Paulo, quatro em Minas Gerais, dois na Bahia e um no Paraná. O secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Tadeu Alencar, afirmou que o prejuízo com a pirataria chega a aproximadamente R$ 15 bilhões, sendo R$ 2 bilhões em impostos que deixaram de ser arrecadados.


Segundo Alencar, o papel do ministério foi de coordenar as ações em diferentes estados e países. "É uma operação que tem também a defesa da propriedade intelectual e apura outros crimes, como lavagem de dinheiro. Esses impactos na nossa economia, essas perdas, são recursos que deixam de ser reinvestidos no cinema , na música e em outros segmentos", afirmou.


Nesta fase da operação, foram feitos bloqueios de sites e aplicativos de conteúdo audiovisual, jogos e músicas. O objetivo é reprimir crimes praticados contra a propriedade intelectual na internet.

Foram bloqueados 199 sites ilegais de streaming (filmes, novelas e séries) e jogos, 63 aplicativos de música, além de canais de aplicativos de mensagens utilizados para distribuição de músicas ainda não lançadas comercialmente. Além do Brasil, a operação ocorreu no Peru e no Reino Unido.


Saldo da quinta fase da operação:

199 Sites bloqueados

32 Mandados de busca e apreensão

63 Aplicativos bloqueados no Brasil

11 Prisões: SP (4) Bahia (2) Minas Gerais (4) Paraná (1)

 
bottom of page