top of page

Golpe que bloqueia compra por aproximação e exige inserção na maquininha chega aos shoppings e posto

Veja sinais que condizem com a ação do golpe e como evitar.


Fonte: Banco de imagens Canva

O golpe que consegue bloquear o pagamento por aproximação para que o consumidor seja obrigado a inserir o cartão na maquininha física agora está mirando os acertos feitos em shoppings e postos de combustíveis.


Neste golpe, os criminosos conseguem neutralizar os protocolos de segurança do pagamento por aproximação bloqueando a comunicação do cartão com a máquina, exibindo a mensagem: "ERRO APROXIMACAO INSIRA O CARTAO."


A mensagem contém erros de digitação e acentuação, já sendo um indicativo de que aquele pagamento pode ser uma tentativa de golpe, afirma a empresa de segurança cibernética Kaspersky.


Após a mensagem, os clientes são induzidos a inserir o cartão na maquininha e digitar a senha, que é quando o vírus cria uma conexão falsa e, em vez de enviar o pagamento para a instituição financeira, envia diretamente para os golpistas, fazendo compras fantasmas. As compras por aproximação não são o problema, e sim a inserção na maquininha e o uso da senha.


Assim, outro indício do golpe, além da mensagem escrita de forma errada, são pagamentos duplicados na fatura do cartão.


A Kaspersky também relatou que o golpe afeta apenas máquinas de pagamento com fio – já que a invasão acontece no computador e não no sistema da maquininha – o que o consumidor consegue visualizar e evitar o acerto com o cartão.


Ao detectar alguma dessas ocorrências, o consumidor deve utilizar outro meio de pagamento, como Pix.


As lojas de shoppings e postos de combustíveis também são vítimas do golpe e não são parte do esquema, pois para instalar o vírus na máquina, os criminosos vão pessoalmente aos estabelecimentos e se passam por representantes das empresas das maquininhas, da internet ou dos computadores, quando instalam o vírus.

 
bottom of page