FecomercioSP recomenda economia de água por parte das empresas após alerta hídrico do SNM

Empresário do setor de comércio e serviços precisa saber e fazer para preservar este precioso recurso

Diante da possibilidade de uma emergência hídrica, a FecomercioSP – entidade empresarial líder do sistema sindical de comércio de bens, de serviços e de turismo paulista – recomenda que as empresas economizem água potável por meio de adoção de medidas de uso racional e práticas para aproveitamento de água de chuva, água de reúso (compra ou tratamento local) e água subterrânea.

A situação exige atenção porque o Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) emitiu pela primeira vez uma nota com alerta de emergência hídrica, no último dia 27 de maio, associado à escassez de chuva para a região hidrográfica da Bacia do Paraná que abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná para o período de junho a setembro de 2021.

Embora não haja sinalização de crise na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), os mananciais usados para o abastecimento de água desta área estão em média com cerca de 54% da capacidade. Além disso, em outras regiões do Estado, como em municípios do Noroeste e Nordeste paulista.

Energia elétrica

A seca também pode levar o País a enfrentar risco de desabastecimento de eletricidade. A possibilidade de um racionamento ainda é baixa, mas a conta de eletricidade ficará mais cara nos próximos meses. Inclusive, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adotou a bandeira tarifária vermelha de patamar 2 para o mês de junho, com custo adicional de R$ 6,243 para cada 100 quilowatt-hora consumidos.

Desta forma, a FecomercioSP adverte as empresas para economizar energia, por meio de algumas medidas elencadas a seguir.

-Ar-condicionado: não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar-condicionado, manter os filtros limpos, diminuir ao máximo o tempo de uso do aparelho e instalar cortinas nas janelas que recebem sol direto.

-Iluminação: preferir a iluminação natural ou lâmpadas econômicas, apagar a luz ao sair de um cômodo ou instalar sensores de presença e pintar o ambiente com cores claras.

-Aparelhos em stand-by: retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Optar pela tarifa branca, que é mais barata fora dos horários de pico.

Fonte: https://www.fecomercio.com.br/noticia/fecomerciosp-recomenda-economia-de-agua-por-parte-das-empresas-apos-alerta-hidrico-do-sistema-nacional-de-meteorologia