top of page

Dia das Mães: vendas do varejo paulista devem atingir a maior cifra dos últimos 16 anos

Projeção é de crescimento de 3% no faturamento, chegando próximo a R$ 63 bilhões, segundo FecomercioSP


Fonte: Banco de imagens Wix

As perspectivas de vendas para o Dia das Mães, no Estado de São Paulo, são positivas. No mês de maio, o faturamento dos cinco segmentos varejistas mais impactados pela data deve crescer 3% e alcançar a casa dos R$ 63 bilhões, o que representa R$ 1,8 bilhão a mais em relação ao mesmo período de 2023, de acordo com estimativas da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Caso as projeções se confirmem, a data terá o maior volume de vendas desde 2008, início da série histórica.

 

Na capital, o cenário é semelhante. As projeções indicam que as vendas no varejo paulistano devem crescer 3,2%. Em números absolutos, o faturamento estimado será de R$ 20,3 bilhões, R$ 634 milhões a mais em comparação com maio de 2023 [tabela 1]. 

 

Em termos estaduais, dentre as cinco atividades selecionadas, três devem apresentar crescimento no mês do Dia das Mães, a data comemorativa mais importante do primeiro semestre, com destaque para as que comercializam bens essenciais: as farmácias e perfumarias (9,5%) e os supermercados (3%). O faturamento das lojas de móveis e decoração deve crescer 7,8%, resultado que pode estar associado ao aumento da renda das famílias e ao volume de entrega de imóveis novos [tabela 2].

 

Por outro lado, o grupo de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos deve exibir queda de 1%. 

 

De acordo com a FecomercioSP, alguns fatores justificam o resultado negativo. Além de uma provável desaceleração da economia, é importante considerar que essa atividade viveu um bom momento de vendas durante a pandemia, quando as famílias trocaram os eletrodomésticos e eletrônicos das residências — e, por se tratar de produtos duráveis, a reposição/troca, muitas vezes, é adiada. As vendas do segmento de lojas de vestuário, tecidos e calçados também devem recuar (-2,4%). 


Na visão da FecomercioSP, de maneira geral, a expansão de 3% nas vendas do varejo paulista reflete uma economia estável, com viés positivo. No entanto, existem variações significativas entre os setores analisados. Isso acontece porque alguns se beneficiam mais de tendências sazonais relacionadas ao Dia das Mães, como o grupo de farmácias e perfumarias, que inclui maquiagens e perfumes, produtos mais procurados para a data. Já outros podem sofrer graças a fatores macroeconômicos ou mudanças nos padrões de consumo, como é o caso de eletrodomésticos e eletrônicos.

 

Sobre a FecomercioSP

Reúne líderes empresariais, especialistas e consultores para fomentar o desenvolvimento do empreendedorismo. Em conjunto com o governo, mobiliza-se pela desburocratização e pela modernização, desenvolve soluções, elabora pesquisas e disponibiliza conteúdo prático sobre as questões que impactam a vida do empreendedor. Representa 1,8 milhão de empresários, que respondem por quase 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram em torno de 10 milhões de empregos.

 

Mais informações:

Assessoria de imprensa da FecomercioSP

Vinícius Mendes – (11) 96860-1503

Arlete Moraes – (11) 94291-8055

Ana Maria Ribeiro – (13) 99147-3138

 

Siga a FecomercioSP:

 

Fonte: Sincomercio - FecomercioSP Regional Araraquara



Comments


bottom of page