top of page

Demanda por crédito cai 5% em fevereiro em relação a janeiro e cede 13% ao mesmo mês de 2023

A queda do INDC em fevereiro no confronto com igual mês do ano passado foi puxada pelo segmento varejista


Fonte: Banco de imagens Wix

A procura por financiamento e crédito no Brasil caiu 5% em fevereiro no confronto com janeiro, quando houve crescimento de 2%. Além disso, o Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) cedeu 13% em fevereiro em relação ao mesmo mês de 2023, marcando a quinta queda seguida nesta base de comparação.


O indicador da Neurotech mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos setores de varejo, bancos e serviços.


A queda do INDC em fevereiro no confronto com igual mês do ano passado foi puxada pelo segmento varejista, que registrou declínio de 36% no período analisado. Em contrapartida, a busca por crédito cresceu 16% no setor de serviços e subiu 1% entre bancos e demais instituições financeiras na análise interanual.


Já em relação a janeiro de 2024, apenas a categoria dos bancos registrou crescimento, de 9%. As quedas de 10% no setor de serviços e de 22% no varejo reforçaram o cenário desfavorável.


Conforme lembra Natália Heimann, head de produtos Analytics da Neurotech e responsável pelo INDC, o segmento varejista no Brasil vem enfrentando crise desde 2023, o que tem impacto direto no comportamento dos consumidores.


A executiva diz que o fechamento de algumas empresas gigantes do varejo no Brasil recentemente tem reduzido a atuação do setor. “Com isso, a oferta de crédito também sofre impacto desfavorável e derruba a demanda, ainda mais quando consideramos que o quadro econômico, como um todo, exibe recuperação lenta”, afirma.


No resultado do INDC de março, Natália Heimann espera que haja algum efeito positivo da Páscoa. “É uma data em que o brasileiro mantém o gesto de presentear com chocolates e esse impacto deve ser notado, mas de forma tímida”, estima.


Categorias

No varejo, apenas o setor de Supermercado apresentou recuperação mínima, ao mostrar alta de 1% em fevereiro ante o mesmo mês de 2023. As demais categorias registraram quedas consideráveis: Lojas de Departamento (-62%), Vestuário (-52%), Eletro/Móveis (-32%) e Outros (-8%).


Já em relação a janeiro de 2024, só a categoria Outros registrou aumento na demanda por crédito, de 1%. O restante dos resultados foi negativo: Vestuário (-35%), Lojas de Departamento (-32%), Supermercado (-20%), e Eletro/Móveis (-1%).

 

Comentários


bottom of page