Após queda em janeiro, índice do BC aponta que economia cresceu 0,34% em fevereiro

Resultado foi divulgado nesta segunda-feira (2). Ao todo, no primeiro bimestre do ano, economia registrou alta de 0,4% e, nos últimos 12 meses até fevereiro, crescimento de 4,8%.


O Banco Central informou nesta segunda-feira (2) que o nível de atividade da economia brasileira registrou aumento de 0,34% em fevereiro deste ano.


O resultado representa melhora na comparação com janeiro, quando o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), conhecido como a "prévia do PIB", registrou queda.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia.

O IBC-BR, divulgado pelo Banco Central, é diferente do resultado do PIB divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - entenda a diferença mais abaixo.


Fonte: Investing

Na comparação com fevereiro do ano passado, informou o Banco Central, o indicador do nível de atividade divulgado nesta segunda-feira registrou crescimento de 0,66%.


Com a alta em fevereiro, o índice de atividade do BC atingiu 139,30 pontos, o maior patamar desde dezembro de 2021, quando estava em 139,85 pontos.

Parcial do ano e 12 meses

No acumulado do primeiro bimestre deste ano, ainda segundo o Banco Central, o nível de atividade da economia brasileira registrou expansão de 0,44% (sem ajuste sazonal).


De acordo com o Banco Central, o indicador apresentou crescimento de 4,82% em 12 meses até fevereiro. Nesse caso, o índice também foi calculado sem ajuste sazonal.

Nível de atividade

O indicador do nível de atividade é divulgado em meio à desaceleração da economia, fruto da alta da inflação e da taxa básica de juros da economia, além da guerra na Ucrânia - que impacta o crescimento mundial.


  • Para este ano, o mercado financeiro estima uma alta de 0,65%, com forte desaceleração em relação ao crescimento de 4,6% de 2021.


  • Para o Ministério da Economia, o último número, divulgado em março deste ano, a projeção indica um crescimento de 1,5% em 2022.

PIB X IBC-Br

O IBC-Br do Banco Central é um indicador criado para tentar antecipar o resultado do PIB, mas os resultados nem sempre mostraram proximidade com os dados oficiais divulgados pelo IBGE.


O cálculo dos dois é um pouco diferente – o indicador do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos, mas não considera o lado da demanda (incorporado no cálculo do PIB do IBGE).


O IBC-Br é uma das ferramentas usadas pelo BC para definir a taxa básica de juros do país. Com o menor crescimento da economia, por exemplo, teoricamente haveria menos pressão inflacionária.


Em março, a taxa atingiu 11,75% ao ano, o maior nível em cinco anos, para tentar conter a alta de preços. Os analistas das instituições financeiras estimam que a taxa subirá mais nos próximos meses, atingindo 13,25% no fim de 2022.

 

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/05/02/previa-do-pib-sobe-03percent-em-fevereiro-revela-banco-central.ghtml