top of page

75,1% dos reajustes salariais de setembro tiveram correção igual ou acima da inflação

Reajustes abaixo da inflação tiveram o menor índice desde junho de 2020.


Fonte: Banco de imagens Canva

Os trabalhadores brasileiros enfim estão começando a ter reposição da inflação em seus salários, segundo indica o boletim Salariômetro - Mercado de Trabalho e Negociações Coletivas, divulgado mensalmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).


Em setembro, 75,1% dos reajustes salariais negociados tiveram correção igual ou acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Apenas 24,9% ficaram abaixo da inflação, o menor número desde junho de 2020. Então, um em cada quatro trabalhadores tiveram perda salarial em setembro.


O INPC acumulado nos últimos 12 meses, em setembro, marcou 8,8%, mesmo índice do reajuste médio dos salários.


No período, foram negociados 445 acordos, com piso salarial médio de R$1.488. Nos últimos 12 meses, o valor médio foi de R$1.459, comprovando o bom desempenho de setembro.


A Fipe também adianta uma prévia do salariômetro de outubro, com um desempenho inicial inferior a setembro, com previsão do reajuste médio em 8,3% e 65,9% dos acordos acima da inflação.


Avaliando por setores, entre janeiro e setembro, o setor com maior reajuste médio real por atividade foi a indústria de joalheria, seguido pela vigilância e segurança privada. Na outra ponta da lista aparecem as empresas jornalísticas que, no ano, tiveram reajuste médio de -3,92%.

 
bottom of page